Projeto Pedagógico

facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

estudo O Centro de Estudos Universitários do Sumaré tem como finalidade pedagógica contribuir para a formação integral e o desenvolvimento de hábitos intelectuais nos estudantes de ensino médio e universitário, oferecendo um espaço acadêmico e uma proposta bem delineada de desenvolvimento pessoal.
As suas atividades procuram fomentar a sadia e positiva visão crítica do momento cultural, a capacidade de síntese, a desfragmentação do saber e a perspectiva holística do mundo. O ponto de partida é a forma como se posiciona quanto à concepção da universidade: o lugar onde se cristalizam as experiências humanas grandes e fundamentais (Josef Pieper). A origem do próprio nome, universum, exprime o relacionamento com a totalidade do real, com o mundo como um todo, a “reunião de todos os saberes”.

No entanto, é cada vez mais difícil encontrar essa plenitude. Os cursos universitários visam a especializações cada vez mais estreitas, a sociedade discute o irrelevante, as pessoas perdem os valores de referência, como se o Norte tivesse sido arrancado das bússolas. É natural que os melhores estudantes, e em geral os jovens que querem o “algo mais”, se sintam decepcionados.

Sem concorrer com a formação técnica especializada das universidades atuais, o “algo mais” que o Centro de Estudos Universitários do Sumaré oferece é justamente chamar a atenção para as perguntas que todo homem enfrenta desde que o mundo é mundo: Quem sou eu? Quais os valores necessários para realizar-me? Qual o sentido da minha vida? O que significar ser melhor e como consegui-lo?

Quatro são as atividades que formam a espinha dorsal desse projeto educativo e o definem: Liderança e Excelência Profissional, Performance, grupo de literatura e Solidariedade ao seu alcance.

O curso de Liderança aponta para aqueles alunos que pretendem dedicar-se aos empreendimentos profissionais de alto nível, visando à melhora da sociedade em que vivem. O que caracteriza um verdadeiro líder não é meia dúzia de receitas prontas, mas a união entre qualidade pessoal e experiência de vida. O ciclo completo proporciona o contato com essas duas dimensões.

Os Diálogos Filosóficos reúnem jovens pensadores que buscam soluções mais profundas e consistentes para os questionamentos existenciais, atualizando a “abertura para o mundo e a posse do mundo” (Max Scheler). Alternando a discussão dos textos dos grandes autores no original com um curso de Antropologia Filosófica, acenam com respostas ricas e sólidas para aquelas perguntas essenciais.

Os aficionados pela leitura participam do grupo de literatura, a sua oportunidade com hora marcada para refletir sobre o que lêem. Afinal, o contato com um livro de literatura é sobretudo o contato com seres humanos: o autor e seus personagens. Um livro, bem lido e entendido, é experiência de vida vivida.

Solidariedade ao seu alcance: só se aprende fazendo. E, ao fazer alguma das atividades de voluntariado promovidas pelo Centro junto à população economicamente carente, chega-se a uma comprovação unânime e invariável: “recebemos mais do que damos”.

Esse quarteto não é contraditório em si, nem constituído de elementos independentes ou auto-excludentes. Faz parte do processo de enriquecimento da vida universitária. Inspira-se num dado histórico eloquente: as Escolas de Paris, Bolonha, Oxford – as primeiras universidades – consideravam-se herdeiras e continuadoras da Academia de Platão, cujo fim explícito era o cultivo da sabedoria como um todo. O Centro de Estudos, em comunhão com outras instituições de idêntico parecer, procura contribuir para o resgate desse legado inestimável.

cialis for daily use dosage

Ademais, as atividades-chave destinam-se ao mesmo tipo de pessoas, os “estudantes que estudam”, e não se limitam a uma passagem bidimensional pela faculdade. Antes, fazem sua a postura de Sócrates, “cuja alma se lança continuamente a atingir o todo e o universal, tanto divino quanto humano”. Exigem de si próprios liderança, pensamento, leitura, solidariedade: numa palavra, saber e fazer. Universitários cujas ações são precedidas de reflexão, e cuja reflexão sucede ou acompanha a leitura.

Pois é precisamente esse o projeto pedagógico que propomos: complementar o aprendizado oferecido pela universidade, fornecendo elementos para a canalização dos anseios mais íntimos e nobres dos seus frequentadores. Alargar horizontes. Ampliar possibilidades. Proporcionar um ambiente “aberto ao todo”, no qual participam pessoas das mais diversas formações profissionais.

Mais: investir na pessoa, prestar atenção a cada um, incentivar o crescimento humano, profissional, intelectual, cultural e espiritual do estudante. A propósito deste último aspecto, vêm ao Centro de Estudos Universitários do Sumaré pessoas de todas as crenças religiosas, num ambiente de liberdade e respeito; para os que o desejarem a Prelazia do Opus Dei oferece atividades de formação católica. A mensagem do Opus Dei – de que o trabalho e as circunstâncias do dia-a-dia são ocasião de encontro com Deus, de serviço aos outros e de melhora da sociedade – encaixa-se perfeitamente com o plano que propomos e está à disposição dos frequentadores do Centro. Afinal, acreditamos que o nosso projeto pedagógico não estaria completo sem esse âmbito transcendental da pessoa humana.

Os que quiserem, os que sonharem, os que enfrentarem… podem ser líderes, filósofos, leitores, solidários. Viver o período em que estão na universidade de um modo transcendente e fecundo. Secundar o ideal de Fedor Stepun, o célebre jovem russo que tinha como meta “decifrar o enigma do mundo e da vida”.

facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail